Notícia

Rede de Bibliotecas da Lousã abriu o ano com dinamismo


[+] Fotos
Ação sobre o Braille, visitas dos autores João Pinto Coelho e Catarina Sobral e livros sobre temas diversos entre algumas das ações.

A Rede de Bibliotecas da Lousã está a iniciar o ano civil com o seu habitual dinamismo. Além da sessão que assinalou o Dia Mundial do Braille no dia 4 de janeiro, esta na segunda-feira os alunos da Escola Secundária e da EB n.º 1 receberam a visita de João Pinto Coelho, autor que venceu em outubro o Prémio Leya 2017 e que vai falou sobre o livro “Perguntem a Sarah Gross”.

No dia 19 a ilustradora e escritora lousanense Catarina Sobral visitará as Escolas e no dia 20 estará presente na Biblioteca Municipal, no Sábado Cultural, para sessões de leitura e conversas sobre o seu percurso que lhe deu o atual reconhecimento internacional.

Está também a ser dada continuidade ao Projeto de Promoção de Leitura do 1.º Ciclo do Ensino Básico que leva histórias às Escolas, com tem acontecido ao longo dos últimos anos. Com o apoio de livros, os contadores de histórias da Câmara Municipal têm abordado temas do quotidiano e sensibilizado as crianças para temas que a Rede de Bibliotecas da Lousã considera pertinentes.

No 1.º período letivo analisou-se o assunto das migrações, bem como a importância da Educação Especial, numa perspetiva que favorece a integração dos cidadãos. No 2.º período, que hoje começa, serão abordadas temáticas como o crescimento, os afetos e a proteção da natureza, através dos seguintes livros: “Tão tão grande” de Catarina Sobral; “Quanto Vale a Amizade?” de Maria Lúcia Carvalhas e Raquel Pinheiro; “As aventuras do Gaio Malaquias”, de Idália Francisco e Dora Francisco.

Os baús de livros "Leituras e Culturas" do projeto "Lousã convida à Integração" continuarão também a manter-se em circulação em várias Bibliotecas.

 
Partilhar no Facebook